Emagrecimento: Dicas e Detalhes (02)

Você fez a tabelinha que sugerimos?

Fez? A que conclusões chegou? Gostaríamos de saber.

Não fez? É, há certas coisas que não estamos com disposição de fazer, que achamos cansativas e bobagens. Algumas vezes fazer coisas cansativas e bobagens é toda a diferença. Certas bobagens então...

Já dissemos isso em outro texto, mas nunca é demais repetir. O preconceito é um dos fatores que dificultam a redução de peso. Não estamos falando da maldade, esse terrível componente humano, de uma pessoa que desdenha de outras que estão fora do padrão do momento. Falamos do preconceito do obeso para consigo e dele para com os alimentos.

Preconceito está muitas vezes, mas nem todas, ligado a deficiências na área da personalidade. Do lado de quem tem a atitude preconceituosa essa falha pode ser devida a uma necessidade de auto-afirmação. O preconceituoso pode ser uma pessoa com baixa auto-estima e ao agredir, verbalmente ou fisicamente, uma pessoa fragilizada obtém um ganho compensatório em sua fraqueza, pois se sente mais forte que a pessoa por ele hostilizada.

Nem sempre, é bom que se diga. Os motivos do preconceito podem ser muitos e completamente diversos dessa nossa afirmativa.

Quando esse rancor é aplicado a si próprio ele assume inúmeras conotações. Falemos de algumas delas (que podem ou não estar combinadas).

Estar fora do padrão, medo de não ser admitido no grupo. É uma fraqueza da personalidade, se sentir incapaz por não ser querido. Coincidentemente é muito comum aos componentes dessa espécie conhecida como ‘humanos’.

Ora, um grupo que me despreza, para mim, é um grupo desprezível. Ao invés de fazer tudo para agradá-lo eu prefiro ignorá-lo. Como se diz ‘no popular’, vou atrás da minha turma. Em algumas vezes essa turma terá uma única pessoa: eu mesmo. Se eu me quero é uma turma adorável!

Aí reside uma questão, quando eu não me quero vou atrás de quem me queira, mas como achar quem me queira se eu mesmo sou incapaz de me querer?

O mundo gira em torno do poder e para que se obtenha esse poder é necessário que as pessoas se sintam fracas. Então, essa é coisa cultivada e transmitida de pessoa para pessoa. Enfraqueça-se! Como muitas pessoas acreditam nisso, os poderosos, que no fundo são fracos também, ficam cada vez mais poderosos.

Isso é um assunto para muita análise. Já falei demais, continuamos numa próxima, mas, antes de encerrar: a dica.

Buscar-se e desenvolver-se para si. Agradará a muita gente, desagradará a outras. A mais importante delas, você mesma, ficará muito satisfeita e, certamente, emagrecerá, pois o prazer de si é muito mais compensador do que qualquer chocolate. Este é só um pequeno prazer. Amar-se é mais que isso, é transcendental e para o qual palavras são incapazes de exprimir. Ame-se, não se deixe.

MOACYR WALDECK é psicólogo clínico (CRP 05-21093). Trabalhou com grupos de redução de peso, combate da ansiedade, compulsividade e estresse. Preparou vestibulandos para redução de estresse no período de provas, reforço de memória e aceleração de aprendizado. Foi instrutor de Relaxamento na SOHIMERJ, onde fez sua formação. - Tel.: (21) 9 9322-4691 – Rio de Janeiro/RJ - mowaldeck@yahoo.com.br - (veja mais)

Hospedagem