Cirurgia Bariátrica

Assisti, como convidado, a uma palestra sobre cirurgia bariátrica. Qual a impressão? De que o obeso, depois dela, terá que fazer tudo que sempre não fez e será sempre punido.

Explico-me, mas, antes, algumas observações.

Há mudanças fáceis e mudanças difíceis. Uma mesma mudança pode ser fácil para uma pessoa e difícil para outra. Vai depender do que cada mutante vai ganhar e perder com sua mudança. Vai depender do complexo mecanismo interno de como cada um complica a vida.

Cada um de nós tem o seu próprio conjunto de modos de fazer e encarar a vida. Muitos são copiados e introjetados por nossa relação com o mundo. Por nossas características pessoais e pela força da influência externa, cada qual vai formando seu conjunto de comportamentos e reações.

Aí aparece uma coisa interessante, a coerência que, sem nos darmos conta, nos ‘obriga’ a agir da forma como agimos. Essa coerência não é com o externo, é com nosso interior. Você poderá me achar incoerente e, no entanto, eu estar perfeitamente coerente.

Estou incoerente para você, para sua forma de agir e pensar. Estou coerente comigo, com aquilo que penso e como ajo. É válido o vice-versa. Daí a tal dificuldade na mudança que não consigo e você acha tão fácil... ou vice-versa.

Estou obesa por que? Porque meu marido parece não gostar de mim e, aí, como ele me despreza eu me desprezo também e procuro prazer nos bombons que como? Porque meu marido morre de ciúmes por mim e, então, para que ele não me veja alvo da cobiça de outros homens uso da comida para deformar meu corpo?

Qual dos fatores será mais forte? O meu amor por mim ou a minha necessidade de preservar meu marido, ou melhor, aquele sujeito que se faz passar por meu marido? Há uma gangorra que me faz levar ora para cá ora para lá. O meu desejo explícito quase sempre não concorda com meu motivo implícito, as minhas perdas e meus ganhos, reais ou imaginários.

A bariátrica vai atender a um fator que num determinado momento pesou mais, mas a a coerência interna vai me cobrar seu preço. A mudança interna tem que vir primeiro ou a externa não se manterá... a menos de um fato novo, como, por exemplo, ficar sem marido.

Aliás, com a mudança interna pode ser que eu nem precise da bariátrica...

MOACYR WALDECK é psicólogo clínico (CRP 05-21093). Trabalhou com grupos de redução de peso, combate da ansiedade, compulsividade e estresse. Preparou vestibulandos para redução de estresse no período de provas, reforço de memória e aceleração de aprendizado. Foi instrutor de Relaxamento na SOHIMERJ, onde fez sua formação. - Tel.: (21) 9 9322-4691 – Rio de Janeiro/RJ - mowaldeck@yahoo.com.br - (veja mais)

Hospedagem