Liderança, Felicidade no Trabalho e Aumento dos Lucros (3/3)

Como o mundo não é mais o mesmo, as exigências nos relacionamentos também mudaram. Além disso, as lideranças necessitam aprender a gerenciar cérebros e não só mão de obra. Seu próprio cérebro e os de seus subordinados. Esse tempo em que o funcionário usava somente sua força física já passou. Hoje o desafio contemporâneo e da tecnologia é o desenvolvimento de cérebros. Se não deixam um médico clinicar sem aprender, por que deixam pessoas sem preparo chefiar? O mal que causam é muito parecido e provocam muitos transtornos: o primeiro, na saúde física e o segundo, na saúde psicoemocional dos trabalhadores.

Liderança é a capacidade de influenciar pessoas ou grupos em direção à realização de resultados e metas, mas, para isso, existem várias modalidades de influência e convencimento para cada época em particular. Conceitos mais atualizados sobre liderança – resultados dos estudos de grandes especialistas mundiais – demonstram a necessidade do líder se superar enquanto ser humano. Afinal, a pessoa é sem dúvida a última fronteira a ser ultrapassada para os lucros das organizações atuais e futuras. E deve ser também a mais importante inquietação a ser cogitada, refletida e cuidada para atingir os objetivos empresariais. Essa superação passa pelo autoconhecimento, que é a única forma do SER HUMANO se desenvolver. O conhecimento de si mesmo é, portanto, a chave do progresso individual, e como conseqüência, profissional, social, familiar e empresarial. “Conhece-te a ti mesmo” dizia Sócrates. O desenvolvimento da liderança é um processo de autoconhecimento, um processo de trabalho interior, para modificação no sentido de harmonizar e equilibrar-se interiormente. Assim como para operar uma máquina, necessitamos conhecê-la, igualmente para lidar e liderar pessoas, precisamos conhecê-las também. Como uma criança estraga um brinquedo porque não sabe lidar com ele, as chefias também pioram o estado de humor dos seus subordinados porque não sabem como lidar com suas dificuldades, a falta de motivação, faltas, atrasos e mentiras, os problemas de comunicação, etc. E o melhor de tudo isso é que ainda há os benefícios da melhoria nos relacionamentos com a família, amigos e clientes. Quando estamos bem, com as competências de relacionamento fortalecidas, levamos esta felicidade ao ambiente da empresa, aos colaboradores, chegando até os clientes, lá na ponta. Todos nós queremos a felicidade e quem está feliz trabalha muito melhor e gera mais lucros.

Leia Mais (no Vida Leve)

Veja Também (na internet)

Ilma Lima é psicóloga organizacional e do trabalho há mais de 25 anos , especialista em comportamento humano e do consumidor, consultora, palestrante e professora de cursos de desenvolvimento profissional. * Rio de Janeiro/RJ * (21) 9154-4894 * ilmalimated@gmail.com * http://www.ilmalima.wordpress.com (veja mais)

Hospedagem