Sobre as Tragédias no Rio de Janeiro e no Planeta

Tenho recebido emails que responsabilizam sumariamente as autoridades governamentais em todos os níveis de governo, ministérios federais, populações que ocupam encostas imprudentemente, que jogam lixo nas ruas, órgãos da defesa civil, elementais contaminados com o ódio que reina no planeta, aquecimento global, e por aí vai ....

Ou, pior do que isto ...

Pessoas totalmente indiferentes à estes acontecimentos, em repouso tranquilo no aconchego dos seus lares perfumados e limpinhos, decorados com o mais altas expressões de bom-gosto e requinte ...

Mas, efetivamente, de quem é a responsabilidade destes acontecimentos? Como poderiam ser preservadas as vidas, que se extinguiram num piscar de olhos?

Por incrível que pareça, a resposta é simples, não demandando nenhum tratado sobre Meio Ambiente, Geologia, Meteorologia ou Urbanismo:

O responsável sou eu ....... É você ..... Somos todos nós !!!!

Afinal, SOMOS TODOS UM, não é mesmo? Não foi isto que aprendemos?

Enquanto Gaya sofrer com o individualismo, o egoísmo (e tantos outros "ismos" nefastos), a falta do Amor Incondicional sobre tudo e todos, mais e mais acontecimentos desta magnitude se materializarão...... Infelizmente.

O Universo é a resposta daquilo do que damos a ele .....

Serão necessárias hecatombes mundiais, para que despertemos em nós os Sentimentos Iluminados da Solidariedade, do Amor Incondicional, da Esperança, da Unidade e Unicidade, da Misericórdia, da Caridade, do Trabalho no Bem Maior, do Desprendimento do "eu", em favor do "NÓS"?

Até quando delegaremos ao Universo a responsabilidade de nos "despertar", através de acontecimentos desta natureza?

Até quando a Humanidade se esconderá nos muros pseudo-intransponíveis dos "bairrismos", dos regionalismos, idiomas, sistemas de governo e de vida, do "levar vantagem em tudo", na falsa idéia de que todos nós estaríamos desconectados, separados entre si?

Até quando seremos "especialistas" ou "juízes implacáveis", a sentenciar sumariamente pessoas ou coisas, sobre a responsabilidade nos atuais acontecimentos?

Ah !!!!! Para todas estas perguntas (e para aquelas que ainda nem formulamos), um Grande Espírito das Mais Altas Hierarquias Celestiais já as respondeu, de forma doce, suave e inesquecível, há mais de dois mil anos atrás:

"Ama o teu próximo como a ti mesmo" !!!

Enquanto nos deliciarmos secretamente em nosso "lado sombra", com as desgraças alheias, numa tétrica comparação de que "sou feliz porque não estou entre as vitimas e não fui atingido pelas águas", mantendo-nos numa sórdida zona de conforto, manifestada pela sede de notícias a cada segundo, propalada de forma sangrenta e colorida em Full HD pela mídia, mais distantes estaremos do real caminho a ser seguido por cada um de nós ....

Mas, afinal, que caminho é este?

Escute o teu Coração de Mestre/Mestra que és: Você já sabe a resposta!!!

Antônio Fernando de Almeida Leite é 4º anista em Ciências Econômicas pela Faculdade São Luis, terapeuta corporal pela Medicina Ayurvêda (Índia), trabalha há 33 anos numa empresa geradora de energia elétrica de São Paulo, na área financeira, Naturista, contribui c/matérias p/o jornal eletrônico de naturismo Olho Nu, redator do jornal da CIPA em circulação mensal * São Paulo/SP * http://www.fernandoalmeidaleite.com.br

Texto republicado c/autorização do autor

Hospedagem