Programação NeuroLinguística - PNL (1/2)

O que é Programação Neurolinguística – PNL?

Segundo Flora Victória e Villela da Matta "é a arte e a ciência da excelência humana e do sucesso pessoal, visa potencializar os resultados, o nível de sucesso, realização e plenitude. É baseada na modelagem de pessoas bem sucedidas em suas áreas de atuação, tendo contribuições da neurologia, linguística e computação".

Para Robert Dilts, Richard Bandler, John Grinder e Judith de Lozier PNL "é o estudo da estrutura da subjetividade."

É um modelo formal e dinâmico do modo como a mente humana e a percepção processam as informações e as experiências, ou seja, é o entendimento e utilização da linguagem da mente. Com base neste conhecimento, é possível identificarem-se as estratégias utilizadas por pessoas bem-sucedidas, aprender e ensinar outras pessoas a fim de facilitar uma mudança positiva e evolutiva, permitindo alcançar os resultados desejados específicos.

Servindo-se dos padrões universais de comunicação e percepção que existem, a PNL propicia reconhecer e intervir em diversos processos, como aprendizagem, criatividade, negociação, vendas, comunicação, relacionamentos, liderança, terapia contra o estresse, boa formulação de metas, gestão de conflitos, superação de fobias etc.

A Programação Neurolinguística foi proposta em 1973, por Richard Bandler e John Grinder, como um conjunto de modelos e princípios que descrevem a relação entre a mente (neurologia) e a linguagem (linguística - verbal e não-verbal), e como a sua interação pode ser organizada (programação) para afetar a mente, o corpo ou o comportamento do ser humano.

A partir dos seus padrões linguísticos e comportamentais, o Dr. Richard Bandler e o Sr. John Grinder construíram modelos mentais que pudessem ser usados por outras pessoas e aplicaram tais modelos em seu próprio trabalho.

A PNL não é algo "engessado", novas técnicas e modelos foram, e continuam sendo desenvolvidos, construidos com base na representação formal dos criadores desse processo.

Pessoas como Virginia Satir (terapeuta familiar), Milton Erickson (médico psiquiatra e hipnoterapeuta) e Fritz Perls (pai da Gestalterapia) utilizaram a PNL e obtiveram resultados excelentes com diversos de seus pacientes.

A Programação Neurolinguística é um conjunto de técnicas ajustadas e crenças que seus praticantes utilizam visando ao desenvolvimento pessoal e profissional. É baseada na idéia de que a mente, o corpo e a linguagem interagem para criar a percepção que cada indivíduo tem do mundo, e tal percepção pode ser alterada pela aplicação de uma variedade de técnicas. A fonte que embasa tais técnicas, chamada de "modelagem", envolve a reprodução cuidadosa dos comportamentos e crenças daqueles que atingiram o "sucesso".

O foco original da Programação Neurolinguística era o estudo dos padrões fundamentais da linguagem e técnicas de terapeutas notórios e bem-sucedidos em hipnoterapia, gestalt e terapia familiar. Mais tarde, os padrões descobertos foram adaptados visando proporcionar uma capacidade pessoal de se comunicar de forma mais efetiva e, também, objetivando a realização de mudanças.

Leia Mais (no Vida Leve)

Thaís Petroff Garcia é Psicóloga (PUC-SP) e Psicoterapeuta Cognitivo-Comportamental. Mestranda pelo Instituto de Psiquiatria da FMUSP e Especializanda em Terapia Cognitiva pelo Instituto de Terapia Cognitiva, é membro da Associação Brasileira de Psicoterapia Cognitiva e da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas. É formada em PNL pelo Instituto de Performance Humana Continuum, certificada pela American Board of NLP. É Master Coach pela Graduate School of Master Coaches, certificada pelo Behavioral Coaching Institute e reconhecida pelo International Coaching Council. Possui também formações em Executive Coaching e em Personal e Professional Coaching, ambas pela Sociedade Brasileira de Coaching, da qual faz parte do grupo de membros. São Paulo/SP * (11) 3473-8868 / 8093-7134 * thais.petroff@gmail.com * http://thaispetroff.wordpress.com/

Hospedagem