A Vida Pode Ser Maravilhosa...

“Quando a última árvore for abatida, quando o último rio for envenenado, quando o último peixe for capturado, somente então nos daremos conta de que não se pode comer dinheiro.” - Leonardo Boff

“A ecologia nos ensina que o gênero humano não é o centro da vida no planeta. Ela nos mostrou que a Terra, como um todo, faz parte do nosso “corpo”, e que temos que aprender a respeita-la como respeitamos a nós mesmos. Assim como nos sentimos em relação a todas as formas de vida: as baleias, as focas, as florestas e os mares.” - Green Peace

Estamos vivendo um processo longo de transição não só em nível individual mas em nível global. O ser humano foi se afastando da natureza, da nossa casa maior que é a Terra, esqueceu da participação na teia da vida, da interdependência entre todos seres. Desconheceu que, ao mesmo tempo que um único ser influencia no equilíbrio do todo, esse ser também é influenciado pelo todo.

Por ter exacerbado sua posição “superior” em relação aos outros seres, o humano, com seu “cérebro complexo” e seu desejo de poder, causou muitos problemas ao equilíbrio ecológico. Sendo responsável pelo desequilíbrio ambiental, também sofre as conseqüências desequilibrando-se fisicamente, emocionalmente, socialmente. O humano afastou-se da simplicidade e complicou a vida. Adoece o Ser e adoece o Planeta. Somos conseqüência dos nossos atos.

Retomar o caminho de volta para nossa casa Terra, é uma emergência. Precisamos nos reaproximar das plantas, dos animais e também dos humanos. Os animais estão sendo dizimados, as plantas secando e nós humanos, que sobrevivemos, estamos lutando para nos equilibrarmos. Resultado: DESARMONIA. É necessário que façamos as pazes com a natureza. Agora.

Estamos no momento do aprofundamento da consciência e da ação imediata, sem perda de tempo.

Os resultados desta época de transição planetária vão depender das nossas opções. Através de nossas escolhas conscientes podemos passar da alienação para ação, da passividade para a participação, da crise para a criação de soluções. As oportunidades de ações significativas estão à nossa disposição como o trabalho que realizamos, os conhecimentos que adquirimos, o modo como nos relacionamos com os outros, os alimentos que ingerimos, o ar que respiramos, a energia que deixamos de desperdiçar, a atenção que dedicamos em cada momento de nossa vida, enfim, as marcas que deixamos à nossa passagem. Vamos reciclar emoções, atitudes, pensamentos, ações e reações.

Cada um de nós é responsável pela maneira como conduz sua vida, portanto somos os únicos responsáveis pelas nossas ações e escolhas. Cada um de nós contribui de forma particular na teia da vida. Cada um de nós pode agir para destruir a vida ou para que ela fique MARAVILHOSA.

Que possamos, mesmo dando pequenos passos, ousar uma dança criativa que nos leva a novas visões, novas ações e novos projetos integradores, ecológicos e espirituais. É tempo de começarmos um novo estágio na nossa jornada. Que esse momento seja entendido como uma oportunidade de tomada de decisão em relação ao destino da humanidade, da natureza, do universo. Do nosso destino, do meu e do seu.

Que cada um possa fazer a sua parte. Mas que seja hoje, que seja agora!

Leia Mais (no Vida Leve)

LÚCIA DE ROSE, psicóloga (1973), CRP 05-0795, formação em Psicodrama, terapeuta floral há 15 anos, pós graduada (Psicossomática), atuação em clínica há mais de 20 anos e por mais de 5 dirigindo o Portal Violeta - Espaço de Terapias Cultura e Arte (estudos, atendimentos terapêuticos, danças e oráculos, objetivando o bem estar, equilíbrio e a vida saudável nos aspectos físico, emocional, social, mental, energético e espiritual) - Rio de Janeiro/RJ * (21) 9875-6012 * luciaderose@yahoo.com.br

Hospedagem