Diferencial Medicina Oriental - Tratando e curando há mais de 5.000 anos

Há mais de 5.000 anos, os chineses desenvolveram, através da observação da natureza, técnicas e práticas para serem utilizadas na solução dos problemas ocasionados pelos nossos distúrbios físicos, mentais e espirituais.

O diferencial dessa medicina está em tratar as suas causas, e não apenas amenizar os seus sintomas. O doente como um todo adoece e não a doenças acontecem.

O tratamento acontece a partir de um diagnóstico específico realizado através da observação minuciosa de sintomas e sinais distintos e diferenciados, diferentes da abordagem da Medicina Ocidental.

As causas são o foco e não apenas os sintomas. Além disso, o objetivo da Medicina Oriental é educar o paciente no sentido de prevenir e compreender o porquê do seu estado de desequilíbrio. A sua eficácia nos tratamentos crônicos e emergenciais também acontece embora pouco sabido.

Distúrbios em geral, sem exceção também são tratados com essa medicina: depressão, pânico, stress, insônia, cefaléias, problemas gástricos, respiratórios, circulatórios, impotência, lombalgias, vícios, alergias, infertilidade, afecções em geral, enfim, uma gama enorme é tratada de forma a chegar a sua origem. Parte-se do princípio que tudo se origina de um sistema de nervos, que garantem a função do equilíbrio dos fatores bio-psico-espirituais.

Diagnosticado e definido esses fatores A MTC (Medicina Tradicional Chinesa) vai então definir o tratamento que mais se adequa ao processo, sendo que não descartamos a aplicação única ou conjunta das diversas técnicas chinesas tais como: acupuntura, moxibustão, fitoterapia, auriculoterapia, ventosas, reflexologia podal, Tchi Kung, Tai Chi Chuan, massagem Tui Na, dentre outras chamando a atenção para a “sementeterapia” que consiste na aplicação de minúsculas sementes chinesas para tratamentos em crianças ou até mesmo adultos.

No mundo moderno, o stress, a vida agitada, a ansiedade, o consumo desenfreado, as desordens emocionais, alimentação inadequada, poluição, os fatores climáticos e alterações do meio ambiente, contribuem para o aparecimento ou intensificação dos distúrbios do ser humano como um todo.

Acredita-se que 90% das doenças tem origem nas tensões nervosas, na alteração do sistema nervoso, que causam o enfraquecimento dos nervos. As técnicas chinesas atuam no sentido de reequilibrar e revitalizar essa rede nervosa, retardando o envelhecimento, recuperando a energia perdida e renovando-a constantemente.

Conseqüentemente a promoção e prevenção da saúde levam a um aumento nas suas capacidades mentais, espirituais e na expectativa de vida. O uso dessa medicina milenar com certeza agregará mais qualidade em sua vida. Pense nisso!

Leia Mais (no Vida Leve)

ÂNGELA DA SILVA FREITAS RAMOS - Enfermeira graduada pela PUC-SP, 1985, especialização em Saúde Pública, Medicina Chinesa e Técnicas Orientais. Acupunturista, Consultora de Feng Shui, Astróloga, Numeróloga, Instrutora de Artes Marciais Orientais. Membro da AMECA - Associação de Medicina Chinesa e Acupuntura do Brasil, da Associação Tai Chi Pai Lin, da CEMETRAC - Centro de Estudos de Medicina Tradicional Chinesa e da STB - Sociedade Taoísta do Brasil. Troféu Vênus em Maio 2003 - Dia Internacional da Mulher - pelo trabalho com a Medicina Oriental * Sorocaba/SP * (15) 3231-9644 / 3011-9706 / 9722-5410 * angela-freitas@uol.com.br * http://www.angela-freitas.com

Hospedagem