Astrologia na Visão Junguiana

Mandala comentada por C.G. Jung, na exposição de pinturas do Centro Psiquiátrico Pedro II, por ocasião do II Congresso Internacional de Psiquiatria, em Zurique, 1957) / wikipédia O fato da Astrologia fornecer fórmulas arquetípicas dá a ela um lugar eminente como instrumento psicológico ideal de compreensão da singularidade e da individualidade humana pois ela, por ser antropocêntrica, mostra a visão que o indivíduo tem do universo, ou seja, o indivíduo é o centro do seu mundo pessoal.



"A Astrologia merece o reconhecimento da Psicologia, sem restrições, porque a Astrologia representa a soma de todo o conhecimento psicológico da Antigüidade"(C. G. Jung. Comentário no The Secret of the Golden Flower, apoud Arroyo, 1993 p.8 )



Dr. Jung mostrou que os principais agentes motivadores da vida, presentes na psique individual, e os padrões psicológicos globais, são manifestações de fatores arquetípicos na psique humana. Esses arquétipos são essenciais na camada psicológica da vida. Ele chamou esse substrato psíquico de Inconsciente Coletivo e descreve os arquétipos como princípios universais que são a base e a motivação de toda a vida psicológica, individual e coletiva. Na Astrologia, esses princípios universais constituem o seu principal campo de estudo; na concepção astrológica, cada indivíduo é um ser universal único, uma expressão completa e sem igual dos princípios, padrões e energias universais. A Astrologia é uma linguagem de princípios universais, uma maneira de perceber a forma e a ordem na vida de um ser humano, uma maneira de simbolizar a unidade de cada indivíduo com os fatores universais. A Astrologia praticada atualmente, junto com a Psicologia moderna e com sua separação definitiva de práticas adivinhatórias auxiliam o indivíduo a realizar a totalidade de seu ser e representar o papel total de seu destino.

Uma definição semelhante na Astrologia se dá através do conceito de Ascendente. Ascendente é como a pessoa se manifesta, a personalidade ou máscara que ela apresenta; sua individualidade é representada pelo signo solar. Ela é o seu Sol mas reage com o Ascendente. Se colocarmos doze pessoas do mesmo signo solar frente a uma situação, mas que tenham Ascendentes diferentes, veremos doze reações diversas, doze pontos de vista diversos. O Ascendente é a máscara que o ator usa quando representa um papel; é a máscara, não é ele. O Ascendente é o que os outros vêm em nós.

Veja Também (na internet)

CELSO RIBEIRO, astrólogo, SINARJ 295, acadêmico de psicologia, bacharel em ciências náuticas utilza também técnicas como o tarô, radiestesia, numerologia e sinastria. Teresópolis/RJ - (21) 2743-6454/9856-0448 - celsoribeiro@terra.com.br

Extraído de seu texto da Monografia de Conclusão de Curso (UNESA)

\r\nPara ver comentários de Jung sobre a mandala clique no link abaixo:\r\nhttp://www.museuimagensdoinconsciente.org.br/expos/CentenarioJung/mandala.htm \r\n

Hospedagem