Psicologia e Psicólogos (1)

Psicologia é uma coisa, psicólogo é outra.

A psicologia é um estudo centrado nas questões humanas, suas dificuldades no relacionamento com outros humanos e consigo mesmo. Como conseqüência desse estudo várias teorias são elaboradas de acordo com o ponto de vista e abordagem do teórico. São muitas as teorias.

As mudanças por que passa a sociedade ao longo dos tempos influi nos comportamentos. Quem viveu há 60 anos atrás, por exemplo, tinha uma tranqüilidade impensável nos dias de hoje. Os prédios não costumavam ter porteiros que queriam saber em que apartamento se ia ou quem procurava quem. As portarias costumavam estar constantemente abertas. Poucas eram as casas muradas. Muitas vezes, para chegar à porta delas bastava se passar por um jardim sem cercas.

Psicólogos são seres humanos e, assim, sujeitos a todas as questões estudadas pela psicologia, tais como, medos, neuroses, menos valia, ódios etc.

Sua formação na área não o torna imune ao que a Psicologia discorre como patologias ou que tenha comportamentos inadequados. Assim, é que algumas escolas de teorização psicológica sugerem a seus profissionais serem assistidos por outros psicólogos. Objetivam, não apenas, para aguentarem o tranco de lidar constantemente com a problemática exposta em seus consultórios, mas para produzir em si mesmos o efeito de uma psicoterapia para reduzir suas angústias.

O psicólogo, fundamentalmente, precisa aprender a lidar com a diversidade e realizar seu trabalho respeitando o universo de seus clientes. Ele não pode ser um doutrinador no âmbito e ambiente clínico.

Se ele é ateu, por exemplo, não pode ignorar nem tentar mudar as convicções religiosas de seus clientes. Assim como um psicólogo religioso não pode procurar converter um ateu, ou mesmo desmerecer a religião de um cliente que é adepto a uma diferente da sua.

Essa obrigação ética é uma visão teórica, a prática pode ser bem outra. Lamentavelmente, pois quem procura um auxílio para superar suas dificuldades passa por um período de fragilidade emocional. Nesse estado alguns têm dificuldade de avaliar se seu terapeuta realiza seu trabalho com isenção suficiente para auxiliá-lo a superar suas angústias.

Certamente que o estudo da Psicologia aparelha o psicólogo, que respeita as diferenças e individualidade humanas, para auxiliar a quem esteja necessitando mudar seus comportamentos diante de suas questões psicológicas.

É necessário que o psicólogo se questione sempre, que tenha um comportamento respeitoso com as diferenças humanas, mesmo fora do do consultório. Que não compactue com o clima de preconceito que sempre fez parte de parcela da humanidade e que, no presente momento, assume dimensões consideráveis e absurdas.

MOACYR WALDECK é psicólogo clínico (CRP 05-21093). Trabalhou com grupos de redução de peso, combate da ansiedade, compulsividade e estresse. Preparou vestibulandos para redução de estresse no período de provas, reforço de memória e aceleração de aprendizado. Foi instrutor de Relaxamento na SOHIMERJ, onde fez sua formação. - Tel.: (21) 9 9322-4691 – Rio de Janeiro/RJ - mowaldeck@yahoo.com.br - (veja mais)

Hospedagem