Liderança, Felicidade no Trabalho e Aumento dos Lucros (1/3)

Não vou falar da Felicidade no Trabalho sob uma visão romântica. Vou falar da necessidade de mudança na forma de pensar e tratar subordinados e que tem muito a ver com um ambiente de trabalho saudável, os lucros e a FIB (Felicidade Interna Bruta).

A FIB surgiu no Butão em 1972. O rei, Jigme Singye Wangchuck, criou o termo Felicidade Interna Bruta (FIB), para contestar o Produto Interno Bruto (PIB). A FIB é uma nova maneira de avaliar a riqueza de um país, considerando os aspectos ambientais, culturais, psicológicos e espirituais, entre outros, além dos econômicos.

Além da FIB, a questão da Qualidade de Vida no Trabalho também está agregando valor a este mundo globalizado através de estudos e pesquisas mundiais que comprovam que as melhores empresas para trabalhar são também as mais lucrativas. Além de aumentar os lucros, as organizações evitam as pesadas multas advindas das leis criadas para inibir os abusos nas relações de trabalho, deixando as empresas preocupadas com a Saúde do Trabalhador. E essa saúde agora não é só física. Sabe-se que o corpo reflete o que vai pela mente e as doenças laborais são resultados das emoções desequilibradas no ambiente corporativo. Isso repercute em várias leis sobre a Saúde do Trabalhador, levando as empresas a repensarem de que forma devem lidar com seus colaboradores. Quem ainda não está inquieto quanto a isso, está obsoleto e atrasado. Está “perdendo o bonde”... Está ficando para trás... E as lideranças têm um papel marcante nisso.

Ninguém mais discute sobre a importância da liderança em qualquer ambiente organizacional e até fora dele. O que se tem discutido e vai continuar sendo tema polêmico, é qual a liderança mais adequada para agora e os novos tempos, e como desenvolvê-la nos gestores em cargos de chefia. Chefiar é diferente de liderar. A pessoa que tem uma personalidade mandona costuma ser escolhida para chefiar. Essa pessoa tem o potencial para ser um excelente líder, mas é imprescindível se desenvolver enquanto Ser Humano. Para começar, para ser um LÍDER COMUM, é preciso desenvolver várias qualidades humanas. Para ser um BOM LÍDER necessita desenvolver mais qualidades humanas ainda. Para ser um EXCELENTE LÍDER, aí principalmente, ele precisa se reinventar, se superar como pessoa e profissional. Somente assim vai conseguir enfrentar as novas exigências deste mundo tão diferente e cada vez mais competitivo.

Leia Mais (no Vida Leve)

Veja Também (na internet)

Ilma Lima é psicóloga organizacional e do trabalho há mais de 25 anos , especialista em comportamento humano e do consumidor, consultora, palestrante e professora de cursos de desenvolvimento profissional. * Rio de Janeiro/RJ * (21) 9154-4894 * ilmalimated@gmail.com * http://www.ilmalima.wordpress.com (veja mais)

Hospedagem