Zen & Cia  »  Yoga

Yoga e Terapia

Objetivamente, a terapia não é um campo específico do Yoga. Apesar disso,esta ciência tem necessariamente implicações e reflexos sobre as diversas áreas da saúde humana.

O Yoga atua como um processo de reeducação dos princípios relativos à personalidade, isto é, age sobre os níveis físico, emocional, mental e espiritual, promovendo seu equilíbrio e desenvolvimento. Assim sendo, contribui para um estado de aquietamento mental. Isto é de relevante importância e atualmente não existem mais dúvidas quanto ao fato da agitação mental ser fonte de transtornos e doenças orgânicas. Isto faz crer que o Yoga, em suas diversas formas de expressão, auxilia efetivamente na recuperação das enfermidades. Poderíamos dizer que o aspecto terapêutico do Yoga é um produto adicional ou resultado de sua condição higiênica e preventiva.

Os sábios iogues não se satisfazem em conhecer e compreender só o corpo físico. Na busca de soluções aos males orgânicos, preocupam-se com os fatores de ordem sutil envolvidos na patogênese dos problemas. Estes fatores sutis são relativos à psique. Um renomado yogue de Bombaim, Índia, afirmava, já nos idos do século passado, que 86% das doenças eram de origem psicossomática e que muito em breve este índice alcançaria os 90%!

Particularmente, com referência às diferentes doenças, o Yoga sempre tem aconselhado uma posição não específica. Isto significa que não basta eliminar os sintomas, mas é preciso chegar às causas dos problemas e procurar elimina-las. É preciso trabalhar sobre o complexo processo que desencadeia os transtornos. Isto implica em auto-observação, auto-análise, reeducação e disciplina.

Ao nível físico, a utilização dos recursos preconizados pelo Yoga, gera uma condição de maior equilíbrio (satwa), situação que por sua vez influi no estabelecimento de um estado de consciência lúcido, ativo e reto. Com uma atitude mental equilibrada além do conhecimento e aplicação de técnicas adequadas, é mais fácil desenvolver hábitos e rotinas saudáveis. Simultaneamente é preciso fortalecer os aspectos mais frágeis de toda a constituição psicofísica, geralmente resultante de influências do passado.

Assim compreende-se a importância das práticas psicossomáticas do Hatha Yoga, tais como os exercícios físicos ou ásanas, os exercícios de controle respiratório e energético ou pranayamas, as práticas de limpeza ou purificação interna ou kryas, exercícios de compressão e massageamentos internos ou bandhas entre outros. Todos estes recursos associados ao Yoga como atitude de vida, já que oferece um processo ideal de integração psicofísica, contribuem no restabelecimento da homeostase natural do organismo e a conseqüente erradicação das doenças.

Acredito numa enorme possibilidade terapêutica a partir dos recursos integrados que o Yoga oferece. Para tanto é fundamental que a idéia das indicações específicas seja afastada e que cada indivíduo, segundo sexo, idade, tipo de atividade, antecedentes e condições atuais de saúde, receba orientação condizente a seu caso. Isto é perfeitamente possível, mesmo trabalhando com grupos. Haverá sempre um esquema básico e que será seguido por todos, observando-se um ritmo respiratório e capacidades individuais, bem como práticas orientadas especificamente, e que deverão ser seguidas por cada um diariamente. Estas últimas devem, necessariamente, passar a fazer parte da rotina diária, sem o que os resultados não seriam positivos.

Leia Mais (no Vida Leve)

DAGMAR KREBS tem especialização em Yoga Clássico pelo Yoga Instituto de Bombaim (Índia), é membro fundador da Asociação Brasileira de Professores de Yoga e membro do Sindicato de Profissionais de Yoga do Estado do Rio de Janeiro - Teresópolis/RJ - (21) 2743-0625 / (21) 9924-1792 - dagkrebs@terra.com.br

Hospedagem