BIP - Boletim Informativo do Pet (10)

Vivemos falando da incompetência dos governos para resolver esse ou aquele problema. Com isso, deixamos de perceber nossa incompetência em colocar no governo alguém que, pelo poder que lhe é dado usar, seja capaz de solucionar coisas que nos afligem. Não vemos quão competentes são eles, entretanto, em nos enganar, em comprar nossos votos dando, ou dizendo que darão, comida, remédio, condução, ou seja lá o que for, a um real. Logicamente com o dinheiro que não é deles, mas com o nosso próprio, obtido através de impostos escorchantes. Alguns visíveis, outros invisíveis para a maioria de nós.

Já sei, seu candidato não foi eleito, você não tem culpa. Ninguém tem. Temos responsabilidade e isso poucos de nós sabemos assumir. São eles, pois, nossos perfeitos representantes. Incompetentes que somos, de que reclamar?

O que tem esse papo a haver com os PET´s, ou, como preferimos nós do vidaleve, os animais? Esqueceram-se, por acaso, que também somos animais, ainda que, pomposamente nos autodenominemos: racionais? Tem, pois, tudo a haver.

Os outros animais, irracionais (os bichos), soltos na rua, como cães e gatos, sem uma adequada prevenção, podem nos transmitir doenças como a raiva. Animais, como o rato, podem nos transmitir a leptospirose, por falta de uma prática adequada de erradicação e controle. Outros bichos, outras doenças? Malária, leishmaniose, dengue, filariose, chagas... A lista vai longe. Elas poderiam ter uma incidência menor se tivéssemos pessoas adequadas nos lugares certos. Verba é importante, mas a pessoa certa é muito mais.

Se soubéssemos escolher melhor... Se tivéssemos melhores pessoas para escolher...

Afinal, nada pode ser feito? Pode, se quisermos. Em alguns lugares já se faz melhor. Se esses não existissem, a vida de muitos de nós seria extremamente pior. Precisamos ser não apenas esses poucos, mas sermos mais. Sozinhos pouco podemos, mas podemos. Juntos, a coisa se fortalece e muda. Precisamos de idéias. Já temos algumas, mas precisamos, muito, de ações. Agir, essa é a nossa proposta. Podemos começar por cães e gatos. Não importa que o seu cãozinho ou gatinho esteja bem tratado e acompanhado por seu veterinário. Ótimo que assim seja, provavelmente eles não constituam perigo para você. Os outros, soltos, estes sim, é que o são. É para eles que temos que dirigir a nossa atenção. Para o nosso próprio bem!

Depois de cães e gatos, os outros bichos, mas precisamos nos juntar e, para começar, agirmos.

Aguardamos seu contato e idéias. Nós já temos algumas.

Leia Mais (no Vida Leve)

Hospedagem