Yoga: Um Estilo de Vida

Em geral, imagina-se que um estilo yóguico de viver seja diferente ou conflitante com o tipo de vida comum. Cada pessoa considera o seu estilo como certo e, portanto, na maioria das vezes, não reconhece qualquer outra forma de viver.

Por que há tanto sofrimento, tristeza e dor. Por que existe tensão e frustração? Por que não podemos ser todos felizes e viver em paz? Geralmente culpamos fatores externos por tudo isso quando em verdade deveríamos culpar a nós mesmos, uma vez que existem falhas em nossa maneira de conduzir a vida.

Inicialmente, considerem que a vida não foi feita só para comer, dormir e aproveitar. Muitas pessoas têm boas casas e bons empregos além de conforto material e, mesmo assim, continuam infelizes. Bens materiais e conforto por si só não produzem a felicidade e a paz que todos pretendem. Falta algo em nossos padrões enquanto vivermos a vida comum da sociedade em geral.

A ignorância é a raiz e causa do nosso sofrimento e do que torna a vida penosa. É preciso compreender que a vida é um jogo duplo de luz e sombra. Portanto, cultivar um reto código de conduta e atitudes é mais importante do que estudar teorias. Além do mais, adquiridos na infância, a partir da família, sociedade e circunstâncias, temos hábitos que se tornam uma segunda natureza. É difícil libertarmo-nos deles. Indisciplina, preguiça, raiva, desejos inoportunos etc, são basicamente não saudáveis, destrutivos e negativos às pessoas e à sociedade como um todo. O estilo de vida yóguico exige o seu abandono. Este estilo de vida requer que se viva com determinação e pureza. Isto significa pretender saúde física, pureza mental e elevadas experiências espirituais. A partir daí, serve-se melhor à causa da humanidade com coragem e convicção. É melhor ser sincero e honesto ao agir, realizando nossos deveres com persistência, enfrentando os problemas da vida terrena sem frustrações e sem desviar-se de seu caminho. Esta forma de viver consiste em reta conduta, evitar o ódio, ser amistoso, compassivo e livrar-se da cobiça. Deve-se ter Fé no Poder Superior e cultivar devoção, além de aprender como viver em paz tanto na felicidade quanto no sofrimento, estar sempre disposto, auto-suficiente e controlado. Não permitir que as paixões nos dominem e não se escravizar por alguma coisa. Manter-se atento aos deveres, ações e conduta em relação a si mesmo e aos outros.

O mundo objetivo está em constante modificação. Por isso, devemos encarar a vida sempre com satisfação sem desistências. Além disso, a vida é breve e o tempo corre, nosso corpo é perecível, a morte caminha ao lado como um companheiro invisível. Tempo desperdiçado é tempo perdido.

O estilo de vida proposto pelo Yoga exige compromisso com princípios positivos do reto viver. É preciso valorizar o espiritual. As duas primeiras etapas do Yoga preparam-nos para essa opção de vida que integra personalidade e consciência espiritual. Consiste em algumas restrições pessoais a certas observações que posteriormente se tornam atitudes existenciais. Estes preceitos são: não violência, abstenção da mentira, do roubo, restrição da cobiça, controle sensorial e sexual. Também é preciso cultivar a alegria de viver, pureza do corpo e da mente, austeridade e interessar-se em conhecer e estudar o Eu Superior e, finalmente, resignar-se à vontade do Absoluto.

Nunca é tarde demais para seguir este estilo de vida. Comece hoje mesmo a cultivar os preceitos do Yoga e suas práticas para saúde física e mental. Caso você ache que não haverá tempo para tudo isto, pense no tempo gasto com certas inutilidades ao longo do dia. Este tempo perdido poderá ser usado positivamente ao observar-se algum tempo de silêncio, fazendo alguns ásanas ou pranayamas para seu bem estar. Depois, tente aprender como controlar seus sentidos e emoções pela prática do Prathyahara ou abstração. Logo poderá aprender a sentir-se silenciosamente e concentrar-se através de processos de condicionamentos tais como Nispanda Bhava, ou seja, percepção dos sons ambientais e relaxamento. Estas práticas são fáceis de aprender e consomem pouco tempo.

O Yoga Institute de Bombaim, Índia, vem apresentando este processo ao homem comum desde o início do século passado e afirma: “Desistam da vida superficial e não só pretendam a espiritualidade: VIVAM-NA”. Ao optar por uma forma reta de conduzir a vida você poderá sublima-la. Uma v ida com propósitos definidos é o estilo proposto pelo Yoga. Finalmente, existe uma citação de Founder, Shri Yogendra, que diz: “Não é tão importante o que ou quanto você sabe, mas o que você pratica”.

Dra. Sitadevi Yogendra - traduzido por Dagmar Krebs. - adaptada pela equipe vidaleve

Hospedagem