Homeopatia (3)

A homeopatia é uma especialidade médica que concebe a doença de uma forma vitalista. Isto quer dizer que o mau funcionamento de um rim ou uma infecção no pulmão são seguidos de outros sintomas que devem ser observados, para que seja tratado então um grupo de sintomas. O medicamento deve tratar da alteração geral da energia vital do doente.

Os medicamentos homeopáticos podem ser empregados em tinturas, soluções hidroalcoólicas, glóbulos, tabletes ou pastilhas, e em pós (papel). Os pós, glóbulos e tabletes podem ser tomados a seco sobre ou sob a língua, deixando que a saliva os dissolvam, sem mastigar e depois engolindo. São preparados a partir dos açúcares da cana (sacarose) e do leite (lactose), por isso o sabor agradável e doce deles. Em certos casos, podem ser previamente dissolvidos em água filtrada para serem tomados ou preparados (método plus). As formas líquidas (tinturas e soluções) são tomadas diluídas em um pouco de água filtrada ou diretamente pingadas sobre a língua.

Doses únicas são administradas em pós dentro de papéis cuidadosamente dobrados ou como soluções aquosas e glóbulos. Todo o conteúdo deve ser ingerido em jejum, ou mantendo-se um jejum de uma hora antes e uma hora após a ingestão.

Alguns cuidados devem ser observados no uso de medicamentos homeopáticos na intenção de manter sua força medicamentosa. Guarde-os em local distante de remédios alopáticos, perfumes, produtos que contenham cânfora, mentol e outras substâncias aromáticas, mantenha-os longe de aparelhos que emitam radiações como televisão, microondas e outros. Não reutilize o mesmo conta-gotas e frascos sem antes fervê-lo. Surgindo dúvidas, consulte o farmacêutico responsável.

Leia Mais (no Vida Leve)

Flávia Frazão de Souza é Farmacêutica (CRFRJ 4840) e atual responsável técnica pela Farmácia Mil Anos - (21) 2742-9026 - Teresópolis/RJ.

Hospedagem