Fotografias Poéticas de um Olhar Viajante

Pela música, por todas as artes, pela saúde, por amor, por tantos ideais; desde muito, mas muito cedo a vida me convida a viajar, viajar e viajar... E como me faz feliz essa rotina quase cigana, esse caminho de intensas descobertas e novidades! Seja para outro país, seja para a capital do estado, seja de ônibus, trem, avião, barco, ou embarcada num pensamento, numa idéia, numa emoção, numa música, numa fantasia, no desejo, enfim, de conhecer, sentir, crescer, viver! E, tão abrangente quanto a palavra “viagem” cá neste nosso contexto, apresenta-se o “olhar” não só como o canal da observação visual, mas como a nossa janela maior para o mundo; o olhar aqui são todos os sentidos, todas as relações, impressões, interpretações, possibilidades. E, desses tantos modos de viagem que fiz, muito em mim foi despertado, muito de mim foi descoberto, assim como das riquezas da natureza, do mundo, do ser humano, principalmente daqueles que dividiram comigo tais experiências, e as engrandeceram e lhes deram todo o sentido. E são tais descobertas e riquezas, de tantas naturezas, que te convido a conhecer e reviver comigo! Sim, reviver, e não só observar; aquele olhar contemplativo, que, pelo vidro do ônibus, do carro, do medo, saboreava de longe o que meus olhos fracos alcançavam, assistia à dança da vida, presenciava tudo evoluindo ao sol, via a poesia, hoje é só a lembrança da minha infância. Aliás, ele ainda existe, mas a contemplação passou a ser simplesmente o prefácio da participação; e a criança que se encanta com tudo o que é novo, hoje crescida, porém sempre encantada, aprendeu a não se contentar com apenas ver, e sim viver a poesia!

Tendo como guia minhas palavras simples, o que encontrarás nessa nossa viagem livre do tempo e do espaço, transcendendo o presente, são antigos diários de bordo, originalmente quase sempre gravados em áudio, além de poesias narrativas ou simples divagações, versos posteriormente musicados, manifestações de meu amor por alguém, por algum lugar, pela vida, agora tudo enquadrado em fotografias de sensações, desejos, paixões, lembranças, devaneios, acontecimentos, descobertas, saudades de outro país e muito amor pelo Brasil; fotografias estas todas impressas aqui, impressas em mim e a partir de já em ti, meu novo e fiel companheiro de viagens.

Sara Bentes é cantora e compositora premiada internacionalmente, apresentadora e repórter do Telelibras, Atua no teatro e na literatura, além de experiências na dança e desenho * Volta Redonda / RJ * http://www.sarabentes.blogspot.com * http://www.sarabentes.com

Sara Bentes por Sara Bentes:
\r\nSou minhas canções, minhas palavras, escritas e faladas, meus pensamentos; sou tudo que crio, tudo que vivo; sou meus dias, minhas escolhas. Sou tanto e não sou nada, sou o desejo de ser melhor. Nesse infinito universo, sou um pontinho de luz, quase insignificante; sou uma quase insignificância que tem muito a dizer! \r\n

Hospedagem